• T.I.O.

Sugestão de pontos para trabalhar a reforma íntima

Evitar falar com alguém sobre terceiros. Quando se tratar de corrigir alguma atitude ou transformar algum fato, trate disso diretamente com o autor da atitude ou do fato, se for o caso de fazê-lo. Comentários E análises feitas com terceiros, que não o autor do ocorrido, são supérfluos e criam novas formas-pensamento inúteis sobre a situação.


É desnecessário trazer o testemunho de algum outro como reforço sobre o argumento que se está apresentando. Por exemplo: se é trazida uma proposta, quando esta proposta corresponde realmente ao ponto de consciência atual do apresentador, este não necessita basear-se, para apoiar-se na opinião de um outro que pense da mesma forma que a sua. “Fulano disse”; “fulano pensa assim”; “conversei com fulano antes de fazer esta proposta”; “fulano também faz assim” etc. são afirmações que trazem ambiguidade e que podem colocar os demais em posição de constrangimento ou de confusão.


É supérfluo justificar perante os outros os próprios atos, modo de ser ou de pensar. É inútil alguém justificar-se perante os outros perante sua própria atitude assumida ou sobre o próprio comportamento. O mais importante é o indivíduo assumir aquilo que produziu em todos os níveis, e a partir desta tomada de consciência, eventualmente não mais repetir, no futuro, comportamentos redundantes. É a própria autotransformação que é buscada e não as justificações dos próprios atos perante as outras pessoas.


Eliminar senso de fracasso. Para as energias não existem fracassos nem sucessos, existem experiências, provas, e de umas passa-se às outras, sem se deter naquilo que acaba de acontecer. O que acontece é sempre uma necessária oportunidade para trabalhar um ponto em si próprio, liberando-o, entregando-o à sublimação do Eu Superior.


Criar tensões e ansiedades em torno do próprio processo evolutivo é sinal de que existe no indivíduo uma forma de ambição. O desenvolvimento da consciência e do processo individual é algo a ser entregue por completo à obra da Energia existente dentro e fora do indivíduo. A atitude que se busca é uma atenção bem desperta a tudo que acontece: o controle da palavra; o alinhamento do pensamento; do sentimento e da ação com o propósito único da própria vida. A partir daí o processo de evolução individual decorre no ritmo adequado, sem que o indivíduo fique tenso, preocupado ou imaginando resultados externos para sua básica atitude interior.


“Puxando os fios da vida eu me vejo enredado no glamour criado por mim mesmo. Estou envolto no tecido que teci. Não vejo outra coisa além dele. O Amor à Verdade deve dominar e não o amor aos meus próprios pensamentos, ou o amor às muitas ideias ou formas; o amor ao processo ordenando e não o amor à minha própria atividade desordenada. A palavra sai da alma para a forma: aquieta-te, aprende a ficar silencioso, quieto e sem medo. Eu no centro SOU. Olha ao longo da linha e não ao longo de muitas linhas, que no espaço das eras teceste. Elas te mantém em prisão. Aquieta-te. Não corras de um ponto a outro nem te enganes com as formas externas e com aquilo que desaparece. Por trás das formas está o tecelão e ele silenciosamente tece”.


Autor desconhecido sobre o poder do Eu Sou


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mensagem de Irmão Amilton recebida no dia 12/11/2020

“Graças a Deus. Queridos irmãos, é com satisfação que venho até aqui falar essas poucas palavras. Coube a mim falar-lhes, meus irmãos, que a hora é essa, é hora de realizar as transformações necessári

Mensagem do Oitavo Guia, recebida em 16/05/2019

“Gloria a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade. Boa noite meus irmãos. Meus irmãos, hoje durante os trabalhos reinou fortemente a vibração de Francisco de Assis. Por diversas veze